Guerra Civil

A Guerra Civil Russa, foi uma guerra civil multipartidária no antigo Império Russo imediatamente após as duas Revoluções Russas de 1917 , como muitas facções disputavam para determinar o futuro político da Rússia. Os dois maiores grupos combatentes eram o Exército Vermelho , lutando pela forma bolchevique de socialismo liderada por Vladimir Lenin e as forças frouxamente aliadas conhecidas como o Exército Branco.Que incluiu diversos interesses que favorecem a política monarquismo , econômica capitalismoe formas alternativas de socialismo , cada um com democráticos e anti-democráticas variantes. Além disso, socialistas militantes rivais e exércitos verdes não-ideológicos lutaram contra os bolcheviques e os brancos. Oito nações estrangeiras intervieram contra o Exército Vermelho.

Exército Verde

Eram grupos camponeses armados que lutaram contra todos os governos na Guerra Civil. Os exércitos verdes eram politicamente e ideologicamente neutros, mas às vezes associados ao Partido Socialista-Revolucionário.

Exército Vermelho

Estabelecido imediatamente após a Revolução de Outubro. Os bolcheviques levantaram um exército para se opor às confederações militares (especialmente o Exército Branco ) de seus adversários durante a Guerra Civil Russa.

Exército Branco

Foi uma união de organizações e grupos que se opuseram aos bolcheviques.incluindo diversas pessoas com várias ideologias diferentes, contou com o apoio de outras nações durante a Guerra Civil Russa, como os EUA, Reino Unido, Japão E França

Exército Negro

Era um exército anarquista formado em grande parte por camponeses e trabalhadores ucranianos sob o comando da Nestor Makhno. .todos lutaram contra os Exércitos Vermelho e Branco com igual ferocidade nos estágios iniciais da Guerra Civil.

A Rússia, que havia acabado de sair da Primeira Guerra Mundial, via-se agora em uma guerra civil. O Exército Vermelho era o braço armado bolchevique e tornou-se a principal força estruturadora do comunismo na Rússia. Contra o Exército Vermelho, a principal força era o Exército Branco, uma confederação frouxa de forças anti-bolcheviques alinhadas contra o governo comunista, incluindo latifundiários, republicanos , conservadores, cidadãos de classe média, reacionários , pró-monarquistas , liberais , generais do exército, socialistas não-bolcheviques que ainda tinham queixas e reformistas democráticos unidos voluntariamente apenas em sua oposição ao governo bolchevique.

A Guerra Civil Russa estourou no ano final da Primeira Guerra Mundial, em 1918. Nesse contexto, era do interesse de potências estrangeiras conter o avanço dos bolcheviques, visto que, sua proposta revolucionária era universalista, pretendendo, portanto, alastrar-se, inicialmente, por toda a Europa. Algumas das potências que participaram da Grande Guerra, como a França, Inglaterra e Estados Unidos, acharam que dar apoio ao Exército Branco era uma boa estratégia. Entretanto, esse apoio não foi maciço nem muito bem estruturado militarmente.

A guerra civil perdurou até 1923, embora a maior parte dos combates já tivesse cessado em 1921, com a vitória dos bolcheviques. que tiveram melhor organização ideológica e discurso mais atrativo para a massa de camponeses e operários, que alimentaram as hordas do Exército Vermelho durante a guerra.

Execução da Família Romanov


Em 22 de março de 1917, Nicolau, não mais um monarca e abordado com desprezo pelos sentinelas como "Nicolau Romanov", foi reunido com sua família que foram colocado sob prisão domiciliar pelo Governo Provisório.


Durante a Guerra Civil Os Romanovs estavam sendo mantidos pelo Exército Vermelho, em Ecaterimburgo. Como a guerra continuava e o Exército Branco estava ameaçando capturar a cidade, os bolcheviques temeram que os Romanovs pudessem cair em mãos Brancas. Isto era inaceitável para os bolcheviques por duas razões: primeiro, porque o czar ou qualquer um dos membros de sua família poderiam representar um farol para conseguir apoio para a causa Branca; segundo, porque se o czar, ou qualquer um dos membros de sua família, estivesse morto, poderiam ser considerados os legítimos governantes da Rússia pelas outras nações europeias. Isso teria significaria a possibilidade de negociar uma intervenção estrangeira em favor dos Brancos. Logo após a família ser executada, a cidade caiu para o Exército Branco.

Naquela noite fatídica de 17 de julho de 1918, a família real russa, os Romanov, já havia caído na mais absoluta desgraça. Desde maio estavam presos na Casa Ipatiev, em Yekaterimburgo. Pouco depois da meia-noite, foram acordados pelos guardas, sob o pretexto de serem transferidos. Mas, no lugar da rua, foram levados para o porão, eles os servos, 11 pessoas no total. Lá esperaram longos minutos até chegar o caminhão que levaria seus corpos, que manteve seu motor ligado para ocultar o ruído.

Yakov Yurovsky, chefe dos captores, leu então sua sentença:

"Nikolai Alexandrovich, diante do fato que seus parentes continuam seu ataque contra a Rússia Soviética, o Comitê Executivo de Ural decidiu executá-lo"

As últimas palavras do último czar foram um incrédulo "O quê?! O quê?!".

Imediatamente, o pelotão começou a atirar. Cada um tinha um nome de quem seria seu alvo, inclusive as crianças, mas a coisa logo descendeu ao caos porque a fumaça das armas tornou impossível ver qualquer coisa. A porta foi aberta e, quando a fumaça baixou, perceberam que os cinco filhos - a mais velha, Olga, com 22, o mais jovem, Alexei, com 13 - ainda estavam vivos. A ordem foi então matá-los com baionetas e o cabo dos fuzis. Quando isso não funcionou, mais tiros foram disparados.




TERROR VERMELHO


No contexto russo, o Terror Vermelho se refere às políticas repressivas bolcheviques quanto a seus oponentes políticos e os chamados "inimigos de classe". Ele foi anunciado em 5 de setembro de 1918, em uma resolução especial adotada pela liderança dos bolcheviques. Estipulou-se então que "todos os que tivessem qualquer relação com organizações, conspirações e motins dos Brancos deviam ser mortos a tiros".

A campanha durou dois meses, mas o Terror Vermelho é usado normalmente como um termo geral para todas as repressões políticas do governo soviético durante a Guerra Civil na Rússia, de outubro de 1917, quando os bolcheviques derrubaram o Governo Provisório, até 1922, quando eles finalmente derrotaram os inimigos.

O Terror Vermelho foi declarado pelos bolcheviques logo após uma tentativa de assassinato de seu líder, Vladímir Lênin, em 30 de agosto de 1918. Três tiros foram disparados contra ele e uma das balas o feriu gravemente, mas ele sobreviveu.

Houve uma série de assassinatos e atentados contra altos funcionários soviéticos. Apenas em julho de 1918, quando a Guerra Civil ganhava força, 4.110 oficiais soviéticos foram assassinados no país. Assim, os bolcheviques consideravam o Terror Vermelho como uma resposta legítima aos ataques dos inimigos.

Logo após a tentativa falha de assassinato de Lênin, 512 representantes da burguesia e das classes altas que eram mantidos como reféns pelos bolcheviques (que usavam amplamente essa prática na época) foram mortos a tiros em Petrogrado. Na segunda metade de setembro daquele ano, mais 300 pessoas foram mortas.

Em Moscou, quase 80 pessoas foram executadas em público em 5 de setembro. Entre os mortos estavam dois ex-ministros dos negócios internos e o último presidente da câmara alta do parlamento imperial.

NEP

NEP é a sigla para Nova Política Econômica e foi a política econômica seguida na União Soviética após o fim do comunismo na guerra de 1921 e com a ascensão ao poder de Stalin, em 1928. entrou em vigor em 1921, foi idealizada e construída por Lenin, recuperou alguns traços de capitalismo para incentivar a nascente economia soviética. Princípios básicos do NEP:

Liberdade de Comércio Interno e Externo

Liberdade de salário aos trabalhadores

Autorização para o funcionamento de empresas particulares

Permissão de entrada de capitais estrangeiros

U R S S

A União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, também conhecida pela sigla URSS, foi um país de proporções continentais, que cobria praticamente um sexto das terras emersas do planeta, fundado em 30 de dezembro de 1922 pela reunião dos países que formavam o antigo Império Russo, na Europa e na Ásia.

O número de repúblicas que o constituíram variou ao longo do tempo, mas foi de quinze durante a maior parte da existência do país. A União Soviética (nome mais curto pelo qual era habitualmente conhecida) foi uma das duas superpotências durante a Guerra Fria. A União dissolveu-se oficialmente em 26 de dezembro de 1991.

Após a morte de Vladimir Lenin em 1924, Josef Stalin tomou o poder, liderando a URSS através de um programa de industrialização em grande escala. Stalin estabeleceu uma economia planificada e suprimiu a oposição política a ele e ao Partido Comunista.

Lista das Repúblicas Soviéticas (1956-1991)

(1)- Armênia
(2)- Azerbaijão
(3)- Bielo-Rússia
(4)- Estônia
(5)- Geórgia
(6)- Cazaquistão
(7)- Quirguistão
(8)- Letônia
(9)- Lituânia
(10)- Moldávia
(11)- Rússia
(12)- Tajiquistão
(13)-Turcomenistão
(14)- Ucrânia
(15)- Uzbequistão

Conteúdo Completo

Se chegou até aqui nossos obrigados, retorne para a página inicial ou para a anterior.

Revolução de Outubro Página Inicial
www.000webhost.com